fbpx

6 dicas essenciais para separar gestão financeira da empresa e a pessoal

gestão financeira da empresa e pessoal
6 minutos para ler
Revendedor Customic

Uma das maiores dificuldades que muitos empreendedores enfrentam, sobretudo os que estão experimentando os primeiros anos de atuação e os desafios de gerir um negócio, é conseguir adotar estratégias e recursos que permitam a separação da gestão financeira da empresa e pessoal. 

Levar em consideração a importância de separar esses dois tipos de contas desde o início vai garantir maior clareza e discernimento sobre os principais aspectos financeiros da empresa. Para isso, existem algumas atitudes que podem ser adotadas em conjunto com a utilização de alguns recursos tecnológicos que vão tornar essa divisão mais prática e organizada.

Veja, abaixo, quais são essas táticas e confira algumas dicas para manter a suas finanças sob controle. Vamos lá! 

1. Utilize contas separadas 

Um dos erros que contribuem para misturar os gastos e comprometer o fluxo de caixa é a utilização de contas pessoais em sua empresa ou o uso de recursos financeiros da conta bancária empresarial para atividades da vida privada. 

Por essa razão, separar as contas imediatamente é sempre o primeiro passo para implementar estratégias de gestão financeira da empresa e pessoal. Essa medida permite a adoção de recursos tecnológicos próprios ao ambiente e às necessidades empresariais, como os softwares gerenciadores. 

É importante ressaltar que a preocupação com as finanças do seu negócio deve estar no centro das atividades do seu empreendimento. Em uma situação análoga, o setor financeiro é o principal responsável pela saúde da organização e do seu potencial de crescimento. 

Além disso, você deve conhecer e buscar as oportunidades de crédito que estão disponíveis exclusivamente para pessoas jurídicas. Essas fontes de obtenção de recursos financeiros apresentam condições específicas e muito mais vantajosas do que as que seriam encontrados nos créditos pessoais. Para usufruir de possibilidades como essa, a conta da empresa deve ser mantida separada. 

2. Separe um salário para o gestor 

O principal motivo da situação mencionada no tópico anterior é que o empresário se dedica exclusivamente ao seu negócio. Assim, a renda necessária para a sua subsistência precisa ser retirada da empresa.  

Contudo, ainda que alguns gestores partam do princípio de pegar apenas o suficiente para cobrir as despesas pessoais e familiares mais básicas a cada mês ou sempre que necessário, essa não é uma atitude muito sustentável no longo prazo. Logo, a separação de um salário é o melhor caminho para manter a gestão financeira da empresa e pessoal devidamente organizadas. 

A definição de um salário vai fazer com que as contas pessoais e empresariais sejam analisadas com mais clareza e objetividade, além da possibilidade de desenvolver um planejamento previsível em que o salário do gestor entra como uma despesa fixa. 

3. Otimize o seu controle financeiro 

A capacidade de se organizar para controlar a gestão financeira da empresa e pessoal pode ser facilitada se você optar pela implementação de alguns recursos tecnológicos específicos.  

Um deles é um gerenciador financeiro. As possibilidades para encontrar aquele que melhor atende às necessidades do seu setor de atuação ou do tamanho da sua empresa são incrivelmente diversificadas.  

A quantidade de atividades e responsabilidades que um empresário precisa lidar diariamente são muito grandes. Em um contexto como esse, perder de vista informações importantes se torna mais fácil, e misturar gastos é uma tentação que está sempre presente.

Por isso, um aplicativo gerenciador vai permitir que você: 

  • acesse toda a informação de que necessita, em qualquer lugar; 
  • mantenha os dados financeiros da empresa sempre organizados; 
  • saiba, exatamente, para onde vai cada centavo investido e se as suas estratégias estão gerando retorno ou não; 
  • faça projeções para os próximos meses ou anos; 
  • identifique oportunidades para o seu negócio mais facilmente; 
  • gere relatórios que priorizem as características e informações definidas por você, em apenas um clique; 
  • analise e otimize custos, entre outras funcionalidades. 

Outro ponto que vale a pena ser mencionado é que alguns desses softwares também disponibilizam a opção de gestão de conta empresarial e pessoal no mesmo espaço. Dessa maneira, para o empresário, fica muito mais prático equilibrar a sua vida pessoal e as finanças do seu negócio sem comprometer nenhuma das duas.

4. Considere a possibilidade de contratar um consultor financeiro 

Quando você está dentro da sua rotina empresarial, pode ser difícil conseguir distinguir com clareza os pontos que precisam de melhoria e os hábitos financeiros que estão comprometendo o seu negócio. 

Dessa maneira, a contratação de um consultor financeiro que lhe ajude a identificar outras formas mais estratégicas de fazer a gestão da empresa e pessoal pode economizar muito tempo e dinheiro, além de diminuir as situações desconfortáveis que podem surgir futuramente e aumentar o lucro da sua empresa. 

O consultor é alguém com sólidos conhecimentos e habilidades de administração de recursos financeiros. Esse profissional pode lhe ajudar a encontrar formas de diminuir custos ou até conseguir linhas de créditos que sejam vantajosas e que tenham condições favoráveis, que não comprometam o seu orçamento, mas que melhorem os diversos aspectos no curto e longo prazo.  

5. Busque opções de planos corporativos para diminuir custos e despesas 

A contratação de planos domésticos de telefonia, por exemplo, para serem usados em seu escritório é desvantajoso se comparado às opções corporativas que podem ser encontradas no mercado — ainda mais depois de alguns anos de atuação. O mesmo se aplica para muitos outros custos e despesas. 

Portanto, se a gestão financeira apontou para despesas excessivas dessa natureza, talvez seja hora de procurar por opções mais interessantes do ponto de vista empresarial. Essa atitude não apenas gera economia como também profissionaliza as suas atividades.  

6. Desenvolva as suas habilidades de gestão e liderança 

Por fim, é preciso que você tenha em mente que o desenvolvimento das habilidades de gestão e liderança para um empreendedor não pode ser postergado indefinidamente ou delegado para a responsabilidade de terceiros.  

Lembre-se, sempre, de que todo o seu sucesso depende da sua própria capacidade de ter uma visão clara, objetiva e estratégica para a realização da gestão financeira da empresa e pessoal. 

Agora que você já conferiu as nossas dicas de ouro para manter o controle das contas, aproveite e descubra 6 séries que mostram algumas lições indispensáveis sobre gestão e liderança em diferentes contextos!

Revendedor Customic
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-