fbpx
Gestão, Tecnologia

Confira 8 dicas imperdíveis sobre como abrir seu próprio negócio

junho 19, 2018
Tempo de leitura 6 min

Ser dono do próprio negócio tem diversas vantagens. Você pode, finalmente, trabalhar com o que gosta, ter um bom retorno financeiro e a sonhada autonomia. Mas, sem planejamento, os riscos podem ser grandes.

De acordo com o Sebrae, 60% dos empreendimentos fecham nos primeiros cinco anos. Então, como abrir seu próprio negócio e torná-lo duradouro?

Um segmento que tem tudo para continuar em alta é o de acessórios para celulares. Apesar de o número de linhas ter caído em 2017, o número delas é mais alto do que o de habitantes no país. São cerca de 236 milhões!

Como o brasileiro ama estar conectado ao celular, o mercado de capas, consertos e películas de proteção é uma boa escolha para abrir um negócio.

Se você já tem um empreendimento nesse segmento ou ainda está considerando esse investimento, não deixe de conferir as orientações deste post. Separamos 8 dicas para você descobrir como empreender. Confira!

1. Seja um empreendedor

Antes de se precipitar, você precisa fazer um exercício de autoanálise e descobrir se tem o perfil de empreendedor. Apesar das vantagens, a autonomia de um microempresário pode deixar algumas pessoas desorientadas. Afinal, tudo depende da sua iniciativa. É importante gostar de assumir responsabilidades, de desafios e ter comprometimento.

Quando o empreendimento é nosso, pode surgir a tentação de sempre ficar com a maior parte do lucro, mas é necessário estipular um salário para você, assim como para os funcionários. Mesmo que o valor oscile eventualmente, essa definição é importante para não misturar as coisas. Mesmo sem um chefe, seja profissional e focado nos resultados.

2. Faça um planejamento

Fazer um plano de negócios é essencial para estabelecer processos, projetar gastos e entender a estrutura que sua empresa terá. Aproveite para fazer o planejamento financeiro, montante de capital de giro necessário e a previsão de lucro. Quanto mais informações estiverem no planejamento, melhor. Assim, é possível reduzir riscos.

Ao fazer um plano para abrir seu próprio negócio, você também define objetivos e os passos necessários para alcançá-los. Você pode incluir um plano de marketing com suas estratégias de venda e público-alvo.

Para começar a esboçar o planejamento, você pode responder às seguintes perguntas: “Qual necessidade do mercado a minha empresa resolverá?” ou “Como vou satisfazer as exigências do meu público-alvo?”.

3. Conheça o mercado

Você não precisa de algo extremamente inovador para ter sucesso na hora de empreender. Se optar por um segmento deficitário na sua região, a dica é diferenciar-se da concorrência para alcançar o sucesso.

Para conhecer bem o mercado, pesquise dados sobre a região, converse com outros comerciantes e faça uma lista dos prós e dos contras daquele segmento. Também procure saber se existem associações de comerciantes e dirigentes lojistas na sua cidade.

4. Defina seu investimento

A vantagem de ter um bom planejamento é que fica mais fácil conseguir crédito com condições especiais. Esses empréstimos podem ajudar a compor a renda necessária para seu capital inicial e o de giro.

O capital inicial será utilizado para obras na loja, compras de produtos, equipamentos e aluguel. Já o capital de giro funciona como uma reserva para ajudar a fechar as contas nos primeiros meses. Como o lucro pode demorar um pouco a chegar, é importante contar com esse dinheiro.

5. Fique atento às questões burocráticas

Depois de o planejamento inicial ser montado, você deve começar o processo para registrar sua empresa. Ficar na informalidade é um risco para qualquer empreendedor. As mercadorias podem ser apreendidas e a sua capacidade de crescimento fica bastante limitada! Existem diversas questões burocráticas que você precisa ficar atento. Veja as principais:

  • formalização do nome da empresa;
  • registro na junta comercial ou cartório de pessoas jurídicas do estado;
  • alvará de localização e de funcionamento;
  • cadastro estadual para pagamento de impostos.

Para não tropeçar em nenhuma delas, a dica é estudar sobre a regularização de pessoas jurídicas e contratar um contador.

6. Tenha calma

Além da organização, algo muito importante é ter paciência. Se todas as empresas fizessem sucesso no primeiro mês, nem haveria a recomendação para se fazer um capital de giro, não é?

Com um plano de negócios coerente e a observação do que pode ser melhorado no dia a dia, de acordo com o feedback dos clientes, você consegue projetar em quanto tempo haverá um retorno financeiro sólido.

7. Procure bons fornecedores

Não adianta estar regularizado, com um bom plano de negócios e lucro se os clientes têm reclamado dos seus serviços ou produtos. Contar com bons fornecedores, que devem ser como parceiros, garante a satisfação do consumidor.

Imagine uma capa de celular que deforma ou perde a cor das ilustrações. É o tipo de coisa que causa problemas com os clientes, não é? Por isso, fuja de materiais baratos e de fornecedores com má-fé.

Veja algumas dicas para avaliar seus fornecedores:

• O produto é sempre de qualidade?

• A entrega acontece no prazo, quantidade e local definido?

• Como é o atendimento e a comunicação com o fornecedor? É prática e acessível?

• Como é a solução de problemas quando algo dá errado?

8. Busque capacitação

Mesmo que você entenda bastante sobre os produtos que vende, seu conhecimento na área de gestão pode ser o que realmente vai fazer a diferença no sucesso do seu negócio. Por isso, busque cursos sobre empreendedorismo, marketing, gestão financeira e de pessoas.

Na internet, existem diversos materiais que podem ajudar, alguns gratuitos. O Sebrae é referência no apoio aos microempresários. Além de consultorias que envolvem todas as áreas de gestão, ele também oferece cursos de capacitação.

Você pode não ter reparado, mas a capacitação é o que garante que você siga essas dicas da melhor forma. Ela ajuda você a se reconhecer como empreendedor, a planejar e a regularizar sua empresa.

Empreender é desafiador. Mas se você é do tipo que gosta desse senso de protagonismo na vida profissional, está no caminho certo.

Basta seguir as recomendações deste artigo sobre como abrir seu próprio negócio: planeje-se, pesquise o mercado e cuide de todas as questões legais. Com calma, foco e planejamento você chega aonde quiser!

Gostou das dicas? O que acha de assinar a nossa newsletter e acompanhar o mercado de acessórios para celulares? Dessa forma, você não vai perder nenhuma novidade do setor.

 

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up