fbpx
Marketing Digital, Vendas

7 dicas e truques de como organizar uma loja pequena

outubro 30, 2018
como organizar uma loja pequena
Tempo de leitura 6 min

A primeira impressão é a que fica. Esse ditado é valioso e se encaixa perfeitamente nos casos de clientes que têm o primeiro contato visual com o seu negócio.

Não existem segredos de como organizar uma loja pequena, mas podem ser adotados métodos para torná-la mais atrativa. A infraestrutura e o modo como os elementos estão dispostos têm o potencial de influenciar o sucesso da gestão da loja além de fazer toda a diferença nas suas vendas.

Organizar as estruturas que compõem uma loja é tão importante quanto oferecer um atendimento excelente e vender produtos de qualidade. O seu estabelecimento deve chamar a atenção do consumidor de alguma forma para que ele tenha o interesse de conhecer melhor o seu empreendimento, e, assim, não procure o seu concorrente.

Pensando nisso, vamos apresentar neste post uma lista com sete dicas para melhorar a organização de lojas pequenas e agregar valor à sua marca. Acompanhe o texto!

1. Capriche na fachada

A fachada é o cartão de visita do seu empreendimento. Ela inclui a parede, os muros e as placas, por exemplo. Trata-se, assim, daquilo que o seu cliente vê por fora.

Por isso, essa estrutura deve estar sempre em bom estado de conservação. Portanto, uma manutenção periódica deve ser feita nessa parte para que ela se mantenha limpa, sem manchas ou pichações e iluminada para os clientes conseguirem identificar os banners da loja.

Se você quiser, pode investir em algum elemento inovador para tornar a fachada criativa e aumentar as chances de atrair o público-alvo. Aposte em uma cor chamativa ou em uma frase de impacto, por exemplo.

2. Invista em uma boa iluminação

A iluminação é importante tanto na fachada, quanto dentro do estabelecimento. Ela torna a loja atraente e confere um ar convidativo a ela. Para isso, esteja atento ao posicionamento da iluminação em relação aos seus produtos para que estes fiquem em destaque e chamem a atenção dos clientes logo de cara.

Você pode apostar em lâmpadas coloridas, pisca-pisca, ou usar iluminação fria (branca) e quente (amarelada), cada uma delas com suas funções específicas. Confira:

  • iluminação fria (branca): o ambiente fica mais claro e a visibilidade do produto aumenta, colocando-o em evidência. Deixa o cliente mais confortável e confiante em suas compras;
  • iluminação quente (amarela): usada para destacar as características de um produto específico dentre os demais.

Além disso, não se esqueça da iluminação no provador. Afinal, esse espaço define como será experiência do cliente. Por isso, invista na iluminação quente, pois evita distorções nas cores dos produtos.

3. Planeje o visual da vitrine

A criação da vitrine faz toda a diferença para o sucesso das vendas. Alguns elementos devem ser considerados nesse momento:

  • iluminação;
  • cores;
  • troca dos produtos;
  • posição dos produtos;

Ela deve expor os produtos que são vendidos pela loja e que estão no estoque além de ser construída com uma iluminação favorável de maneira que destaque as mercadorias expostas.

Aposte em uma mistura de, no máximo, quatro cores para criar uma imagem criativa, mas não muito colorida para evitar poluir o visual e desviar a atenção do público.

Não se esqueça de trocar os produtos da vitrine com frequência. Uma vez por semana ou de 15 em 15 dias é o ideal. Esse hábito demonstra dinamismo e ajuda a mostrar as novidades para os clientes que passam na frente dela.

Além disso, os produtos devem estar dispostos um pouco abaixo da linha da visão do homem médio (cerca 1,60 m do chão). Essa é uma altura apropriada para a percepção dos clientes pois permite que eles notem as mercadorias com facilidade.

4. Defina uma zona quente

A zona quente é aquela região da loja muito frequentada pelos consumidores onde os clientes vão assim que entram na loja. Na maioria das vezes está situada no lado direito perto da entrada do estabelecimento.

O gestor precisa saber onde está a zona quente da sua loja para conseguir dispor os produtos de forma mais produtiva e eficiente.

Dessa maneira, assim que os clientes entrarem na loja e direcionarem o olhar para um ponto específico, encontrarão produtos estratégicos para o negócio como os lançamentos da temporada e aqueles que dão maior margem de lucro.

Por outro lado, deixe as áreas frias para produtos que você considera menos relevantes no momento.

5. Aposte na climatização

Certamente você já entrou em uma loja abafada e com pouca ventilação. Provavelmente se sentiu desconfortável e quis sair logo sem nem mesmo olhar direito os produtos, não é mesmo?

Investir em uma climatização com temperaturas amenas gera um ambiente agradável. Assim, ele se torna propício para que o cliente se sinta satisfeito em permanecer no local e continue a sua jornada de compras.

Evite temperaturas extremas (muito elevadas ou muito baixas). Prefira o meio termo e leve em consideração o clima no exterior da loja.

6. Escolha uma mobília apropriada

Um estabelecimento confortável aumenta as chances de permanência do cliente. Por isso, invista em uma mobília prática, com dimensões discretas (entre 50 cm a 2 m de altura) e que fique situada em pontos estratégicos da loja.

Disponha a mobília de modo a não criar um ambiente apertado e que ocupe muito espaço dentro da loja. Esteja atento para que a circulação dos clientes no estabelecimento não seja prejudicada e priorize a facilidade de visualização dos produtos por eles.

Além disso, os provadores devem ser bem localizados e fáceis de encontrar, bem iluminados e ter espelhos. Os manequins, por sua vez, devem ser preparados levando em consideração os produtos que merecem ser destaque e devem ser parecidos com a estrutura física do público.

7. Exponha os produtos de forma estratégica

Os produtos devem estar arrumados conforme a estratégia do negócio. Dessa maneira, deixe mais visíveis e na linha de visão do cliente os produtos que você quer que tenham maior rotatividade, como os lançamentos.

Os itens podem ser organizados por categorias (cores, estilos, ocasião etc.). Além disso, produtos em promoção devem ser expostos perto do caixa, pois são comprados com mais impulso pelos clientes.

Nem sempre é fácil manter um negócio eficiente que agregue valor à marca. Dúvidas sobre como organizar uma loja pequena são comuns entre os empreendedores. Por isso, é importante estar sempre atento ao perfil do consumidor e seguir as dicas básicas que foram listadas aqui.

Desse modo, o cliente se sentirá encantado com o estabelecimento e terá uma boa experiência podendo se tornar fiel à sua empresa.

Está pronto para colocar em prática as estratégias que você aprendeu? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de outras matérias exclusivas!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up